Amor É Resistência - StoneWall/50

 

50 anos se passaram. Avanços foram feitos. Direitos, adquiridos. Mas ainda precisamos ir às ruas gritar e lutar para sermos e amarmos.

50 anos separam os primeiros movimentos LGBTs de libertação contra a violência e o preconceito. E dói ainda termos que levantar a voz para não nos amordaçarem. 

Não quero mais lutar para simplesmente ser quem sou, quero amar, simplesmente ser.

Não quero mais estar no país que mata quem não se encaixa no padrão estabelecido.

Não quero mais ter que falar o óbvio.

Mas o quero não condiz com a realidade.

 
50 years have passed. Advances have been made. Rights, acquired. But we still have to go to the streets to scream and fight to be and to love.

50 years separate the first LGBT movements from liberation against violence and prejudice. And we still have to raise our voices so they do not gag us.

I do not want to fight anymore to simply be who I am, I want to love, simply to be.

I no longer want to be in the country that kills those who do not fit the established standard.

I do not want to have to say the obvious anymore.

But what I want does not fit the reality.
 

Meninos/Boys

 

E mesmo 50 anos depois, minha voz precisa ainda reverberar os gritos de basta. Meu corpo ainda precisa estar na batalha e lembrar - todos os dias - que não dá para descansar enquanto esta merda toda for uma realidade. A rebeldia é minha resposta. Minha mente, meu sexo, minha sexualidade são minhas armas transformadas em artes. 

Todas elas nascem do meu amor. Propagam-se do meu coração.

 
And even 50 years later, my voice still needs to reverberate the screams of NO MORE. My body still needs to be in the battle and remember - every day - that you can not rest while this whole shit is a reality. Rebellion is my answer. My mind, my sex, my sexuality are my weapons turned into arts.

All of them are born of my love. They spread from my heart.
 

Meninas/Girls

 
 

Enquanto governos e babacas inúteis acharem que podem nos submeter às suas ignorâncias, serei arma, serei voz.

Há 50 anos, um grupo disse CHEGA e sou esta voz que continua clamando por CHEGA, CARALHO!

Não dá mais. Precisamos aprender. Ainda dá tempo.

 
While useless governments and idiots think they can submit to their ignorance, I will be a weapon, I will be a voice.

Fifty years ago, a group said NO MORE and I am this voice that continues to cry out for NO MORE, FUCK ASSHOLES!

No more. We need to learn. There's still time.
 

Resistência/Resistence

 
 

Temos na presidência, um sujeito machista, preconceituoso, violento, que propaga seu ódio. Um sujeito ignorante e estúpido que não representa a grandeza do nosso país. Não somos voto vencido. Muito menos, minoria. Somos muitos.

Mas eles não são os únicos que devemos chamar atenção. Não se iluda achando que só eles propagam o ódio contra LGBTQIA+s. Na própria comunidade, o preconceito encontra espaço.

 
We have in the presidency, a male chauvinist, prejudiced, violent, who propagates his hatred. An ignorant and stupid fellow who does not represent the greatness of our country. We are not a defeated vote. Much less, minority. We are many.

But they are not the only ones that should draw attention. Do not be fooled into thinking that they alone propagate hatred against LGBTQIA+s. In the community itself, prejudice prevails.
 

Flores/Flowers

 
 

Quando escreve no app “não sou nem curto afeminado”. “vc parece um traveco”, “no sigilo”, “olha a sapatona”, “você só pode ser sapata, tem cara de caminhoneira”, não pense que é liberdade de expressão. É PRECONCEITO.

É a velha máxima, respeito atrai respeito. Amor atrai amor. Então, está mais do que na hora de pararmos todos de ser ignorantes e entendermos nossos próprios preconceitos e juntos, lutar para que não passemos mais 50 anos tendo que gritar para sermos e amarmos.

 
When you write in the app "I'm not effeminate", "I'm not effeminate short". "You look like a faggot", "in the stealth", "You look like a dyke", "you can only be a butch, have a trucker's face", do not think it is freedom of expression. IT'S PREJUDICE.

It's the old maxim, respect attracts respect. Love attracts love. So it's about time we all stopped being ignorant and understood our own prejudices and together we fight so that we do not spend 50 more years having to shout to be and to love.
 

Amor/Love

 
 
Fotos & Texto/Photos & Text: Chris, The Red
Modelos/Models: Alan & Du, Débora & Fefa
Local/Place: Na Uapixana
Obrigado/Thanks: Giba Gomes, Bruno Novadvorski
 

Tags: Fotografia, Photography, Ensaio Fotográfico, Ano: 2019

Facebook
Instagram
YouTube
Behance
Google+
Twitter
Linkedin
500px
Google Fotos
Pinterest
Flirck
Tumbler
  • TheredIconesbarra01
  • TheredIconesbarra02
  • TheredIconesbarra03
  • TheredIconesbarra04
Entre em Contato